Agenda · 2014

Devagar que tenho pressa

20 de Setembro

Das 15 às 19h
Jardins da Casa do Vinho Verde
Rua da Restauração, n.o 318 – Porto

Entrada gratuita

A. Branco . Ana Palma . André Júlio Teixeira . Ângelo Cid Neto . António Parra . César Pedro . Diários de Macau . Joana Guerra . Joana Liberal . Les Saint Armand . Octávio de Olhos Fixos . Pedro Bastos . Retratos de Família . Rodrigo Afreixo . Sara Chéu . Tango Uniforme . Tânia Dinis . Teatro Bruto . Tiago Correia . White Noise Teatro . Xana Miranda . XaTa .

concerto . performance . música . poesia . convívio . dj set . vídeo . instalação . fotografia . piquenique . vinho verde . comida . teatro


"Devagar, que tenho pressa" é uma atividade, programada pelo Teatro Bruto,
que se prepara para invadir os jardins da Casa do Vinho Verde durante a carreira
de Comida. Trata-se de uma espécie de piquenique cultural que ocorrerá nestes
espaços no dia 20 de setembro, entre as 15 e as 19 horas.


Esta iniciativa teve origem num Open Call promovido pela companhia, que recebeu
inúmeras e diversas propostas de performances, concertos, peças de teatro e
instalações, entre outros projetos artísticos, híbridos e transdisciplinares.
Durante a tarde de sábado, dia 20 de setembro, o público poderá levar o seu
próprio lanche e piquenicar nos jardins da Casa do Vinho Verde, enquanto assiste
a diferentes manifestações artísticas ao som do DJ convidado, Rodrigo Afreixo.
Haverá, ainda, no local vários serviços de cafetaria disponíveis para todos os
presentes, sobretudo para os mais incautos que se esquecerem do lanche...

* Durante a tarde, haverá provas de Vinho Verde oferecidas pelos anfitriões.


O Palacete Silva Monteiro, palco da peça Comida, é um dos mais ricos exemplos
da passagem dos brasileiros pela cidade do Porto, chegando a ser considerado, em
meados do século XIX, como “o mais luxuoso” da Invicta. Por detrás da habitação,
o jardim, também ele mantendo parte da sua traça original, mergulha sobre o
Douro através de três socalcos de terreno consecutivos entre fontes e arcadas.
Este jardim é caracterizado por um desenho de canteiros definidos por caminhos
deambulantes – “um jardim de percurso”.

Programação Ana Luena e Sofia Berberan
Produção Executiva Luís Puto
Produção Teatro Bruto

Apoios:
Casa do Vinho Verde
Easy Cicle
IEFP


Contactos
tlm 937 970 108
[email protected]

Programação Teatro Bruto

15h​

Terraço Meeting Point

DJ Rodrigo Afreixo

Provas de Vinho Verde

15 — 19h

Diário de Macau

Vídeo de César Pedro

Diário de Macau resulta do registo de vídeo e da visão, em particular, do realizador César Pedro dos diferentes momentos vividos pela equipa do espetáculo Canil , durante a sua Residência Artística em Macau, em março de 2013. O Teatro Bruto e o escritor Valter Hugo Mãe participaram no Rota das Letras — Festival Literário de Macau, onde desenvolveram diferentes atividades.

O vídeo Diário de Macau será projetado continuamente, durante toda a tarde, no Auditório dos Jardins.

15 —19h

Retratos de Fam ília

Instalação/Estúdio de fotografia

Fotógrafos: Tiago Dias dos Santos e Eduardo Ferreira

Retratos que, tirados ao público visitante num décor especialmente concebido para os jardins da Casa do Vinho Verde, recriam a ideia de família através da fotografia, imortalizando momentos felizes entre avós, pais, filhos, netos, namorados, amigos e, até, desconhecidos.

Nota: Os retratos serão enviados ao público participante na instalação através de e-mail e, mediante assinatura que autorize a cedência de direitos da imagem, colocados numa rede social.

15h40

Octávio de Olhos F ixos

Criação e interpretação: Ângelo Cid Neto & Sara Chéu

A tentativa frustrada de parar o tempo numa comédia dramática retro, hipster, vintage… e todas as outras tendências que um furão urbano pode seguir. Octávio é o oitavo irmão, adoptado. É um peixe feliz no aquário, mas tem receio de envelhecer.

Este objeto performativo é baseado no universo plástico e narrativo de Tim Burton, nomeadamente no livro A M orte Melancólica do Rapaz Ostra e Outras Estórias.

Duração: 30 minutos

16h25

Concerto de Joana Guerra

Servindo-se do violoncelo, da voz e da loopstation , Joana Guerra é uma cantautora cujas composições transitam entre a canção e a experimentação acústica. As suas músicas abrem caminho por múltiplos registos, desde o folk  ao experimental, do rock ao pop. Em 2013, lançou “Gralha”, o seu primeiro álbum a solo.

Duração: 25minutos

17h10

Tango Uniforme

Texto e direção: A. Branco; Interpretação: Ana Palma e Joana Liberal; Criação Coletiva; Produção: White Noise Teatro

“Eu já tinha desistido de ti, mas não consegui desistir de mim.”

Uma dança muda e crua para dois homens, sobre memórias e certezas. Uma forte abordagem a questões de tempo/memória e de género/identidade, bem como a isso que vulgarmente designamos “representar”.

Duas atrizes, duas cadeiras e um tapete.

Duração: 25 minutos

17h40

XaTa Poesia Teatral

Texto: Pedro Bastos; Interpretação: Tânia Dinis e Xana Miranda

XaTa pretende mostrar que a poesia não é chata através de uma mostra de poesia intensa e com sentido de humor. Para este dia, o XaTa propõe "Oiça lá, ó Senhor Vinho", uma carta aberta do escritor Pedro Bastos para o Visconde de Moreira do Rei. Um espetáculo regado a vinho, desconcertante e provocatório.

Duração: 35 minutos

18h30

Les Saint Armand

Com Tiago Correia, André Teixeira e António Parra

Um sofá, um cinzeiro quase cheio, as persianas abertas, uma tarde de sol como mote, duas músicas de rajada por prazer… nascem da simplicidade de uma guitarra, percorrem rostos e cidades, descem um rio ao som de uma harmónica desafinada e desaguam no mar. Aí perdemo-nos, aí somos livres… um manifesto a favor da vida.

Grupo musical composto por três atores. Aqui, a protagonista é a palavra que, em forma de poesia, harmoniosamente se constrói pela interação de três vozes, acompanhadas por instrumentos acústicos.

Duração: 30 minutos

Intervalo para jantar

O Teatro Bruto propõe um intervalo para um passeio pelas zonas vizinhas da Casa do Vinho Verde e aconselha o seu público a jantar num dos seguintes restaurantes:

O Antigo Carteiro Restaurante |Rua da Senhor da Boa Morte, 55

Pimms Café Restaurante |Rua do Infante Dom Henrique, 95

Pizzaria Tarantino |Praça Carlos Alberto, 61

Restaurante Chic Dream | Campo Mártires da Pátria, 64

22h

Comida

Texto: Valter Hugo Mãe

Encenação: Ana Luena

Interpretação: Margarida Gonçalves, Pedro Almendra, Pedro Mendonça, Rodrigo Santos e Peixe

Criação e produção: Teatro Bruto

Coprodução: Casa do Vinho Verde

Duração: 1h30

M/ 16 anos

A entrada no espetáculo Comida está sujeita a reservas e não é gratuita.

Informações e Reservas

[email protected]

O Teatro Bruto agradece a todos os criadores que apresentaram propostas no Open Call, a todos os participantes no “Devagar, que tenho pressa”, ao Sr. Costa, a todos os parceiros e apoios às atividades promovidas pela companhia na Casa do Vinho Verde, durante o mês de setembro de 2014, no Porto.

E, claro, ao público curioso, persistente e atento!

Newsletter